Homem agride cão para postar nas redes sociais

A Polícia de investiga a agressão a um cachorro que foram gravadas a pedido do próprio agressor, na Avenida São Pedro, no interior do Rio de Janeiro.

 

O crime aconteceu na última nesta quinta feira e repercutiu no Brasil inteiro após as imagens serem compartilhadas centenas de vezes nas redes sociais.

 

“Não pode fazer com animal”, disse uma moradora. “Você vê um ser humano fazer isso com um animal que não fez nada pra ele. Chega a me arrepiar, eu fico muito indignado”, reclamou outro morador.

 

O homem que e visto nas imagens agredindo o cachorro é Felipe Bezerra, de 38 anos.

A denuncia foi feita por protetor de animais que viu a foto em um dos seus grupos de whatsapp. Ao ver as imagens ele notou que Felipe estava se gabando do que tinha feito.

 

Imediatamente o protetor efetuou as medidas cabíveis para denunciar Felipe. O que aconteceu é que ele foi liberado após depor.

O que queremos é fazer justiça para esse cão indefeso, conseguindo o maior número de assinaturas possível para fazer pressão nas autoridades.

 

Vizinhos informaram que o cão é um amor, amigo e companheiro. Nunca fez mal para ninguém e as crianças adoravam brincar com ele.

 

Não sabemos o motivo de tanta maldade, não conseguimos saber porque a pessoa sente prazer em fazer mal para um cão indefeso. Mas isso tem que mudar, precisamos criar leis mais rígidas.

Precisamos fazer esse tipo de atitude se tornar crime hediondos, punir com severidade indivíduos que praticam a maldade.

 

O cachorro ainda continua morando com ele e o que nós queremos é resgatá-lo das mãos desse criminoso, uma pessoa dessas não tem a capacidade mental de cuidar de ninguém.

 

Enquanto não tirarmos esses criminosos das ruas eles continuaram maltratando os mais indefessos, podendo ser um animal ou até uma pessoa.

 

Esse tipo de pessoa age na covardia e sempre que encontra alguma coisa ou alguém que pareça ser mais fraco que eles tentam impor poder por intermédio de agressão verbal, física e emocional.

Juntos somos mais fortes, vamos fazer ele ver a nossa força, a força de uma população revoltada com a violência.